Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Renê pode ter feito o seu último jogo com a camisa do Internacional

O lateral-esquerdo Renê, do Internacional, precisou sair de ambulância durante o primeiro tempo da partida contra o Vasco da Gama. O defensor teve um choque de cabeça com Rojas, caindo desacordado e apresentando sangramento. O atleta foi levado ao hospital localizado nas proximidades do Beira-Rio, preocupando para a sequência da temporada.

O jogador chegou a acordar no gramado, de acordo com informação da assessoria de imprensa do Internacional, além de ter passado por exames. Ele ficará em observação no hospital em um primeiro momento. O lateral está consciente e fala normalmente, porém ainda necessitará de um período pré-determinado para voltar à plena recuperação.

Por conta do ocorrido, Renê pode ter realizado sua última partida com a camisa do Colorado. Isso porque o atleta não vive um bom momento e vem sendo duramente criticado pelos torcedores. Ele ainda tem contrato até dezembro, porém pode perder a posição para o lateral Alexandro Bernabei, que foi adquirido no início da temporada.

A direção do Internacional não garante a permanência do defensor para a próxima temporada. O defensor, inclusive, já está disponível para assinar um pré-contrato com qualquer equipe. O Colorado entende que só vai tratar a renovação do atleta ao final do ano. Internamente, o clube entende que precisa buscar um novo titular, uma vez que o clima por Renê ficou insustentável.

Renê desabafa no Internacional

Em razão das críticas sofridas, Renê chegou a desabafar para comentar o tratamento recebido pela torcida do Internacional. O atleta entende que muitos pedem a sua saída por conta dos erros em momentos pontuais, porém ressalta que está dando o seu melhor.

“A torcida escolhe um ou outro para pegar mais pesado, mas eu jogo em uma equipe que tem 11 (jogadores). Acredito que nem sempre quando perdemos a culpa é minha. Temos que aprender a conviver e continuar trabalhando para mudar isso tudo. Tenho mais de 100 partidas e cometi três erros. Então, acredito que acertei mais do que errei”, disse Renê.