Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Pedro Ernesto não aguenta mais ver o Inter jogando milhões no ralo

O narrador e colunista de GaúchaZH, Pedro Ernesto Denardin, não aguenta mais ver Inter e Grêmio torrando dinheiro com medalhões. O exemplo colorado citado por ele foi Taison, que chegou como esperança ao Clube do Povo e agora é reserva. No rival de Porto Alegre, Douglas Costa foi citado como negócio que custou caro.

“No Inter o maior exemplo é Taison. Ele não consegue mais jogar. E custa muito. Alan Patrick também mostra dificuldades físicas importantes. Foram grandes jogadores, mas o tempo é inexorável para jogadores de futebol. O último caso de tratativas se deu com Aránguiz. O preço pedido foi de um R$ 1 milhão por mês e contrato de três anos. Felizmente a direção colorada não aceitou”, escreveu.

Pedro Ernesto disse ainda que agora Mano Menezes não quer mais saber de veteranos, já que pediu jogadores jovens à direção, com velocidade e fôlego para a próxima temporada. “Veteranos tem ganhado fortunas em salários e se arrastando em campo, ou seja, entregando muito pouco”, criticou o colunista.

Vale lembrar que o Inter apostou em jogadores rodados nos últimos anos e poucos trouxeram o que era esperado pela torcida. O bom trabalho de Mano Menezes em 2022 permite que ele tenha moral para montar o grupo do próximo ano, sem a contratação de novos experientes. O Colorado já tem em seu grupo nomes como Mercado, Moledo e Taison, todos acima de 30 anos.