Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Mano Menezes levou “nó tático” e Inter tropeçou

O primeiro compromisso oficial do Internacional na temporada de 2023 não foi dos melhores. Em pleno Beira-Rio, diante de sua torcida, o Colorado ficou apenas no empate em 2 a 2 com o Juventude no último sábado (21), pela estreia no Campeonato Gaúcho.

A manutenção dos principais jogadores do elenco gerou uma grande expectativa, mas o resultado decepcionou o torcedor que chegou a vaiar o time ao fim do primeiro tempo. O Clube do Povo ficou por duas vezes atrás no placar e, apesar de ter marcado dois gols, encontrou imensa dificuldade para furar o sistema defensivo montado pelo técnico Celso Roth.

Logo aos três minutos de jogo o Juventude abriu o placar no Beira-Rio, o que foi determinante no planejamento do time que utilizou marcação individual para anular taticamente a equipe de Mano Menezes. Dessa forma, para cada jogador Colorado, tinha um alviverde acompanhando durante toda a ação ofensiva.

A forma de se defender do Juventude causou muitas dificuldades na criação do Inter. O atleta mais bem marcado foi o lateral-direito Bustos, que é um dos principais pilares na criação ofensiva do time de Mano Menezes. O volante Jadson grudou no jogador argentino, que pouco participou do jogo nos primeiros 45 minutos.

Ação defensiva do Juventude

O jornalista Cristiano Munari publicou no portal GZH um conteúdo detalhando as ações defensivas do Juventude e como o time comandado por Celso Roth conseguiu criar tantas dificuldades ao setor ofensivo do Internacional.

O lado direito do time Colorado é o principal caminho utilizado pela equipe na construção, mas no confronto contra o Juventude, o lateral Bustos foi muito bem marcado pelo volante Jadson e pouco participou do jogo. Por isso, foi pelo lado esquerdo que o Inter conseguiu chegar mais vezes ao fundo. Mesmo que tenha tido uma alta posse de bola do lado direito, o que mostra que o time tentava trabalhar por lá, mas não encontrava espaços.

Após a partida, durante entrevista coletiva, o técnico Mano Menezes admitiu a dificuldade da equipe em encontrar mais alternativas ofensivas pelo lado direito e disse que ajustes serão feitos para que o time não sofra dessa maneira novamente.

“Aconteceu que o cara na outra casamata colocou um jogador que marcou (o Bustos) o tempo todo de forma individual. Quando você recebe uma marcação assim, deve jogar mais para o time e menos para você. O nosso gol foi pela direita, entre o lateral deles e os zagueiros. Esse fato que aconteceu hoje (sábado, 21) foi novo. Temos que pegar o fato novo para mostrar para os jogadores e apresentar soluções”, disse Mano Menezes.

O segundo gol do Internacional realmente saiu pelo lado direito, porém, muito se deve ao avanço de Vitão. O zagueiro chegou ao setor ofensivo livre de marcação, o que obrigou o lateral-esquerdo do Juventude a sair para o combate, deixando que o meia Mauricio surgisse livre na área para fazer o cruzamento para Pedro Henrique.

O Internacional volta a campo na próxima quarta-feira (25), às 19h, quando enfrenta o Avenida, em Santa Cruz do Sul. O técnico Mano Menezes não deve fazer alterações na equipe para essa partida. O zagueiro Gabriel Mercado é o único desfalque confirmado.