Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Jornalista fez acusação grave sobre Eduardo Coudet

O Internacional enfrenta um período de intensa turbulência. Eduardo Coudet, técnico argentino conhecido por sua paixão no esporte, aparentemente chegou ao seu limite, chutando as paredes do vestiário após o empate com o Real Tomayapo, segundo relatos de JB Filho ao canal do Baldasso.

Assim, após uma série de resultados desapontadores, que excluíram o clube da disputa pela Libertadores de 2023 e por tropeços cruciais em casa contra América-MG e Coritiba no ano anterior, o clima no Clube do Povo parece ser de desespero.

A temporada de 2024 iniciou-se com esperanças renovadas entre a torcida Colorada, ansiando por uma reviravolta e o retorno aos dias de conquistas. No entanto, a realidade se mostrou implacável, com uma eliminação precoce marcando o início do ano competitivo, deixando a responsabilidade pesar sobre os ombros de quem comanda.

Coudet e Internacional estão em crise

A preparação de Coudet, apesar de um intervalo de 15 dias com apenas um compromisso intermediário, não foi suficiente para reverter o cenário. O empate sem gols e sem inspiração na Argentina precedeu uma apresentação desalentadora em casa, contra um adversário consideravelmente menos experiente no cenário internacional.

A falta de vontade, força e inspiração da equipe, juntamente com a incapacidade do treinador de encontrar soluções, coloca sua permanência em xeque. Assim, mesmo com a possibilidade de uma última chance no embate iminente contra o Bahia, a pressão torna-se cada vez mais insustentável, e a vitória torna-se o único resultado aceitável para manter Coudet no comando.

A responsabilidade, contudo, não recai apenas sobre o técnico. O elenco, incluindo reforços de peso como Borré e Alan Patrick, mostrou-se abaixo das expectativas nas últimas partidas. Além disso, a ausência de Gustavo Prado, destaque jovem do time, na maior parte do jogo, adiciona questionamentos sobre as escolhas táticas de Coudet.

Por fim, às vésperas do Campeonato Brasileiro, o otimismo agora dá lugar à apreensão. Sem sinais claros de melhoria ou de um caminho para o sucesso, resta à torcida do Internacional enfrentar a realidade de que, sem mudanças significativas, o sonho de conquistas pode se manter distante.