Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Relembre as joias do futebol brasileiro que foram reveladas da Copinha

A Copa São Paulo de Futebol Júnior representa uma das competições mais antigas no cenário do futebol brasileiro. Mesmo sendo um torneio voltado para as categorias de base, tornou-se uma tradição anual aguardada pelos torcedores do Brasil.

Durante o torneio, os torcedores acompanham de perto o desempenho dos jovens talentos de seus clubes de coração, na esperança de ver essas promessas integrarem o elenco profissional ao longo da nova temporada.

Joias do futebol brasileiro e a garantia de uma boa venda futura

As joias formadas na base do futebol brasileiro podem, além de render dentro de campo e proporcionar alegrias aos torcedores, ainda possuem um grande potencial de venda futura.

Isto é, além da questão esportiva, existe também uma expectativa de que o clube possa aumentar suas receitas por causa desses jogadores.

Isso não é por acaso, fazer futebol demanda dinheiro e a gestão precisa ser feita de forma correta. Por isso, patrocínios de empresas de apostas esportivas e cassino online acabam sendo muito importantes.

O mercado de apostas é um setor que cresce bastante, pois além das apostas esportivas, oferecem jogos dos mais diversos como a https://casino.netbet.com/br/roleta, disponível no site da NetBet.

Dessa maneira, os clubes podem se aproveitar desse crescimento e acabar fazendo contratos mais vantajosos com esse tipo de empresa para aumentar seu orçamento.

5 promessas do futebol brasileiro que viraram ídolos após a Copinha

Paulo Roberto Falcão (1972)

Aos 18 anos, Paulo Roberto Falcão brilhou intensamente durante a trajetória que levou o Internacional ao vice-campeonato na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 1972. O Internacional enfrentou o Nacional-SP na final, mas acabou perdendo a competição.

Décadas mais tarde, Falcão alcançou o tricampeonato Brasileiro com o Internacional. Além disso, deixou sua marca na história ao representar a seleção brasileira por uma década, integrando o inesquecível time que encantou o mundo na Copa do Mundo de 1982.

Raí (1982)

Às vésperas de completar 18 anos, Raí contribuiu para a trajetória que conduziu o Botafogo de Ribeirão Preto até a grande final contra o Atlético-MG. Na decisão, o “Pantera” foi derrotado pelo Galo por 2 a 1.

Contudo, as destacadas atuações de Raí resultaram em sua promoção para o time principal. Ao longo dos anos, o meio-campista alcançou o sucesso vestindo as camisas de São Paulo e Paris Saint-Germain.

Neymar (2008)

A edição de 2008 da Copinha, conquistada pelo Figueirense, pode não ser lembrada pelo campeão ou pela final, mas sim pela estreia marcante de Neymar aos 15 anos. Ele entrou em campo substituindo Paulo Henrique Ganso em uma partida daquela competição.

Neymar, atualmente uma das principais figuras do futebol brasileiro e mundial e o principal jogador do Brasil na contemporaneidade, participou de duas edições da Copinha antes de brilhar no Santos, onde acumulou títulos e realizou exibições mágicas.

Alexandre Pato (2006)

Alexandre Pato despontou como uma das principais promessas do futebol mundial nos anos 2000. Integrando o elenco do Internacional na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2006, o jogador rapidamente atraiu olhares e conquistou uma ascensão meteórica, que culminou no título mundial do Internacional contra o Barcelona.

Gabriel Jesus (2015)

Homem segurando bola de basquete

Descrição gerada automaticamente

Reconhecido como uma estrela em ascensão nas categorias de base do Palmeiras, Gabriel Jesus participou da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2015. Com apenas 17 anos, o atacante impressionou ao marcar cinco gols em seis jogos, levando sua equipe até as semifinais do torneio.

No mesmo ano, Jesus já celebrava o título da Copa do Brasil com o Palmeiras. Na temporada seguinte, conquistou o Campeonato Brasileiro pelo Verdão e a medalha de ouro nas Olimpíadas representando a seleção brasileira.