Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Inter recebe notícia maravilhosa vinda da Ucrânia

A direção do Internacional trata como principal objetivo para a temporada de 2023 a manutenção de jogadores considerados importantes para o elenco e para o treinador Mano Menezes. O objetivo era chegar neste ano com pelo menos 80% do jogadores que terminaram o ano de 2022.

Alguns atletas já deixaram o clube, como o meio-campista Edenilson, que não vivia uma boa relação com a torcida Colorada e acabou sendo negociado com o Atlético-MG, outro jogador que deixou o Beira-Rio foi o atacante Braian Romero, que acertou sua ida para o Tijuana, do México.

No planejamento da manutenção de atletas, está o nome do zagueiro Vitão, que foi um dos principais destaques da equipe na temporada de 2022. Para a permanência do jogador no Internacional acontecer, a diretoria terá que negociar a compra em definitivo.

Durante a entrevista coletiva que aconteceu no Beira-Rio na última quarta-feira (4) para a apresentação do novo vice-presidente do Inter, Felipe Becker, o dirigente falou sobre a postura do clube gaúcho sobre a negociação pelo zagueiro.

“Ele é um excelente jogador e vamos fazer de tudo para ele permanecer, afinal o Vitão quer seguir jogando no Inter”, disse Felipe Becker, vice-presidente de futebol do Internacional.

Entenda a situação envolvendo Inter, Shakhtar e Vitão

É de conhecimento de todos, inclusive do Shkahtar Donetsk, da Ucrânia, de que o Internacional está interessado na permanência em definitivo do zagueiro Vitão. Mas a negociação que vem acontecendo não é fácil.

As conversas entre os clubes foram iniciadas, mas a diretoria do Shakhtar não respondia as investidas do Inter quando o assunto era os valores do zagueiro. A princípio, a falta de diálogo não foi por má vontade dos ucranianos, mas sim por problemas internos.

A guerra entre Rússia e Ucrânia além de afetar toda a população, também atinge os clubes de futebol, que sofrem com as principais ligas paralisadas, contratos de jogadores congelados e liberação de atletas para outros clubes, deixam a situação dos principais envolvidos delicada.

Em uma conversa informal com um dirigente do Shakthar, foi informado de que o clube iria pedir algo em torno de 10 milhões de euros, mais de 55 milhões de reais. Um valor considerado inviável pela diretoria do Internacional. Porém, há um otimismo no acerto.

O Colorado tentará reduzir a pedida, mas a FIFA também poderá ter papel importante na negociação. Caso a entidade máxima do futebol mantenha a decisão de autorizar os jogadores pertencentes a clubes da Ucrânia e da Rússia a defenderem outros clubes durante o período de guerra, Vitão poderá ter seu vínculo estendido, que pelo menos por enquanto, vai até o meio do ano.