Torcida Vermelha
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Inter fez CBF mexer na estrutura e tomar decisão drástica

O Internacional não aceitou as condições do começo do Brasileirão de 2024, fez a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) mexer na estrutura da arbitragem brasileira, que tomou decisão drástica. Contando com o apoio de várias equipes da Série A, a expectativa é que o desempenho dos árbitros nas próximas rodadas seja mais positivo.

Com início no último final de semana, o Brasileirão não deu descanso aos torcedores e já começou com muitas polêmicas de arbitragem. Sem querer dar margem para dúvidas sobre o trabalho dos árbitros, a CBF, comandada por Ednaldo Rodrigues, tomou a decisão de afastar três profissionais, que vão precisar passar por curso de reciclagem e não serão escalados para outras partidas.

Flávio Rodrigues de Souza, que apitou Vasco x Grêmio, André Luiz Skettino, responsável por Atlético-GO x Flamengo e Yuri Elino, escalado para apitar Corinthians x Atlético-MG, não tiveram bom desempenho e acabaram punidos pela CBF. Sabendo do baixo nível apresentado pela arbitragem, Ednaldo Rodrigues já confirmou que vem investindo para melhorar e espera resultados.

Flávio de Souza deixou de marcar dois pênaltis, uma para o Grêmio (Piton abraça a bola) e outro para o Vasco (Galdames é acertado por Rodrigo Ely na área), enquanto André Luiz Bento deixou de expulsar Alejo em entrada com a sola no peito de Ayrton Lucas e Yuri Elino foi punido por ter sido muito permissivo com os jogadores em faltas fortes.

Wilton Pereira Sampaio, Rafael Klaus, Ramon Abatti e Anderson Daronco, que são considerados alguns dos principais árbitros do país, não foram escalados para a primeira rodada do Brasileirão por estarem em Miami, nos Estados Unidos, realizando curso da Fifa.